sábado, 14 de abril de 2012

Vivendo Nossa História - Prefeitos de Jaru: Dema

Ademário Serafim de Andrade, conhecido popularmente como Dema, nasceu no dia 19 de maio de 1957 em Colônia Leopoldina no Estado de Alagoas. Filho dos agricultores Otávio Luís de Andrade e Maria Osair Nunes de Andrade, ainda criança Dema migrou com a família para Porecatu no Paraná antes de fixar residência em Rondônia. Em 1977 a família decide se mudar para a região de Ji-Paraná, local em que possuíam terras. Na época, Dema começou a trabalhar no ramo de transporte, adquiriu um caminhão, depois uma frota, permanecendo algum tempo nessa localidade.



Familiares do ex-prefeito Dema que residem em Jaru disseram que ele chegou à cidade no ano de 1989 e em pouco tempo começou a trabalhar no ramo de beneficiamento da borracha e arrendou uma usina do ramo no município. Mais tarde, Dema adquiriu a usina e se mudou para Jaru, onde se estabeleceu. Durante vários anos a empresa Quirino do Norte de sua propriedade funcionou no município, gerando assim diversos empregos e renda para parte da população. “Dema tinha um perfil de administrador e era muito organizado”, relatou a ex-esposa dele, a vereadora Lúcia Costa. Dema se casou com Lúcia Costa em 1987. Dessa união nasceram duas filhas: Daiany e Beatriz. Em 2002, Dema se separou de Lúcia Costa e foi residir em outra localidade, porém as filhas optaram por continuar morando em Jaru.



Ademário Serafim de Andrade disputou a primeira eleição em Jaru no ano de 1992 incentivado por um amigo, o saudoso advogado Aparício Paixão. Na oportunidade ele concorreu ao cargo de prefeito com outros três candidatos: Airam Fernandes Lage, Francisnaldo Bezerra e Ruy Luiz Zimmer. O pleito foi vencido por Ruy Zimmer e Dema alcançou o terceiro lugar com 4033 votos, uma diferença de 1846 votos para o 1.º colocado e de 940 para o segundo mais votado naquela eleição, Francisnaldo Bezerra. O resultado o colocou como uma das principais lideranças do município de Jaru, em virtude da grande aceitação popular.



Em virtude da votação expressiva obtida no pleito eleitoral de 1992, dois anos depois Dema reaparece no cenário político. Dessa vez, como 1.º suplente do candidato ao Senado, Ernandes Amorim. Amorim é eleito Senador e Dema passa a ser suplente do cargo e na ausência do titular poderia assumir uma cadeira no Senado Federal.



O ano de 1996 foi decisivo na vida política de Ademário Serafim de Andrade. O município se preparava para eleger o quarto prefeito e Dema colocou o seu nome para ser apreciado pelos eleitores. Além de Dema, outros quatro candidatos disputaram o cargo: José Amauri dos Santos (PPS), Sônia Lúcia Costa (PL), Severino Dias da Silva (PT) e Manoel Rodrigues Nonato (PPB). Segundo informações descritas no site do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RO), a eleição apontou o seguinte resultado: Ademário Serafim de Andrade foi eleito com 9875 votos (42,362% dos votos válidos), José Amauri dos Santos alcançou 9.577 (41,084%), Sônia Lúcia Costa 580 (2,488%), Severino Dias da Silva 2.966 (12,724%) e Manoel Rodrigues Nonato com 89 votos e o percentual de 0,382%.



Dema administrou o município de Jaru em conjunto com o vice-prefeito João Nilson Dias, o popular Nilsão. Fontes ouvidas pelo autor relataram que Ademário Serafim de Andrade procurou conduzir os destinos da cidade com dedicação em tempo integral, exigindo muito de si mesmo, além de acompanhar e fiscalizar as obras que estavam sendo feitas. Dema possuía uma visão futurista e constatou e necessidade de se criar mais duas secretarias: a Secretaria Municipal do Trabalho e Ação Social (Semtas) e Secretaria Municipal de Agricultura. Ao criar as novas pastas, Dema traçou metas a serem desenvolvidas por cada uma delas e pelas demais, uma vez que, conforme acredita, era preciso investir na melhoria de vida da população, além de atrair novas empresas para o município, gerando assim emprego e renda.



Um dos projetos implantados pela administração do então prefeito Dema (1997-2000) trata-se do Projeto Água Viva, um projeto de piscicultura que visava aumentar a renda familiar, executado com o apoio da Suframa. Além disso, foram distribuídas cerca de três milhões de mudas de café através da Secretaria de Agricultura, prestando assim um atendimento diferencial ao produtor rural.



Durante o mandato do prefeito Ademário Serafim de Andrade, diversas obras que aconteceram no município tiveram o apoio da esfera federal. Foi o único período até o momento que Jaru teve um deputado federal, sendo representado por Silvernani Santos. As emendas liberadas pelo governo federal contemplaram várias obras, dentre elas estão as seguintes: construção de um ginásio coberto e um centro olímpico nas dependências do Estádio Municipal Leal Chapelão, a quadra esportiva da Escola Municipal Jean Carlos Muniz, implantação da Biblioteca Municipal, canalização de córregos entre as Ruas Afonso José a Rio de Janeiro, além da construção da Maternidade Infantil anexa ao prédio do Hospital Municipal.



As obras feitas durante a administração Dema possibilitaram ao município de Jaru a indicação de “Cidade Modelo Ano 2000” pelo jornal Correio do Recife. O fato foi muito comemorado pelo prefeito, principalmente após a divulgação do resultado, pois o município recebeu dos organizadores o diploma de honra ao mérito. À época, Dema que foi escolhido como “Prefeito Expoente Nacional” definiu a conquista inédita na história do município como o reconhecimento de um trabalho feito com zelo e ações concretas em benefício da coletividade.



O ano 2000 seria muito importante para Ademário Serafim de Andrade demonstrar que estava preparado para continuar administrando o município. As eleições municipais haviam chegado e ele disputou a reeleição concorrendo com os seguintes candidatos: José Amauri dos Santos (PMDB) e Carlos Henrique Bueno da Silva, o doutor Carlos (PT). Contudo o inesperado aconteceu após a abertura das urnas. O pleito municipal apontou o seguinte resultado: José Amauri dos Santos foi eleito com 15.107 votos (56,58% dos votos válidos) e Dema ficou em segundo lugar com 7.648 (28,64%). O representante do Partido dos Trabalhadores conseguiu 3.945 votos, o que representava 14,77%, conforme informa o Tribunal Regional Eleitoral.



Ademário Serafim de Andrade não concluiu o mandato de prefeito até o dia 31 de dezembro do ano 2000, data definida como o último dele no cargo em virtude de não ter alcançado a almejada reeleição. Em meados do penúltimo mês de mandato, Dema foi afastado do cargo e o vice-prefeito João Nilson Dias concluiu o mandato até o seu término.



As informações contidas neste espaço foram relatadas pela ex-esposa de Ademário Serafim de Andrade, vereadora Lúcia Costa e por um informativo fornecido pela parlamentar onde constam as principais realizações da administração Dema. Os fatos que aconteceram com o ex-prefeito Dema após a conclusão do mandato de prefeito não serão abordados nesta reportagem tendo em vista que o mesmo não foi encontrado para comentar as acusações feitas a ele.




Veja abaixo: Atualização feita em 02/05/2014

Fonte: Jaru Online


Urgente: ex-prefeito de Jaru tem veículo 

alvejado a tiros e morre ao colidir 

de frente com caminhão

O Ex-prefeito da cidade de Jaru Ademário Serafim de Andrade, popular Dema, faleceu nesta noite de quinta-feira (01), vítima de um acidente de transito ocorrido na cidade Rolim de Moura, mais precisamente na RO-479 km 08, próximo ao aeroporto daquela cidade.
O veículo HB-20 que era conduzido pelo ex-prefeito bateu de frente com um caminhão boiadeiro, resultando em sua morte instantânea. A perícia da Policia Civil constatou no veículo de Dema, duas perfurações a bala.
O motorista do caminhão disse a Polícia, que Dema seguia em sentido contrário e de repente invadiu a sua pista, ele informou também não lembrar de ter avistado outro veículo seguindo o ex-prefeito.
A Polícia já trabalha na tentativa de elucidar as causas do acidente bem como na identificação dos autores do atentado a bala contra o ex-prefeito da cidade de Jaru.
A situação que ainda está envolto em mistérios, tem como uma das versões para as perfurações no veículo, que ele teria sido alvejado por um motociclista ainda por volta das 19:00 horas na BR 364, entre os município de Ji-Paraná e Presidente Médici, onde segundo informações repassadas por parentes, Dema não teria sido atingido e teria resolvido continuar a viagem até Rolim de Moura, mas ficou com medo e resolveu retornar, momento que teria ocorrido o acidente por volta das 22:00 horas.
Ademário Serafim de Andrade morreu aos 56 anos, ele administrou a cidade de Jaru de 1997 a 2000. Dema era considerado uma das personalidades mais marcante na política local. Ademário tem parte de sua família estabelecida na cidade de Jaru, mas ultimamente residia na cidade de Porto Velho. 
O Vereador Moisés da Manaim, que genro de Dema, se deslocou nesta madrugada para Rolim de Moura onde está providenciado o traslado do corpo do ex-prefeito para a cidade de Jaru onde será velado até as 18h00 na Primeira Batista Nacional e em seguida levado para Porto Velho na Igreja Presbiteriana do Brasil Gileade onde será velado até as 11h00 deste sábado (03), e em seguida sepultado.
Dema esteve reunido pela última vez com sua família na cidade de Jaru, na tarde desta quinta-feira, e posteriormente seguiu para a cidade de Rolim de Moura.ema esteve reunido pela última vez com sua família na cidade de Jaru, na tarde desta quinta-feira, e posteriormente seguiu para a cidade de Rolim de Moura.

Link da publicação original desta notícia:  clique aqui.

  • Urgente: ex-prefeito de Jaru morre após ser alvejado a tiros e bater de frente com caminhão
  • Urgente: ex-prefeito de Jaru morre após ser alvejado a tiros e bater de frente com caminhão
  • Urgente: ex-prefeito de Jaru morre após ser alvejado a tiros e bater de frente com caminhão
  • Urgente: ex-prefeito de Jaru morre após ser alvejado a tiros e bater de frente com caminhão



















Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
;