domingo, 15 de abril de 2012

Vivendo Nossa História: Especial Ivan Gonzaga



“Minha cara e minha nobre família jaruense” [e rondoniense] é com grande honra que apresentamos hoje no encerramento desta etapa da Série “Vivendo Nossa História” uma homenagem ao saudoso Ivan Gonzaga, filho de Dona Júlia e “gente como você, que por muitos anos foi uma voz marcante nas ondas do rádio, que abraçou amigos novos e antigos e sempre esteve em paz com Deus”, até que Ele o chamou para Si no dia 25 de março de 2012 por volta das 2h30 da manhã.

Ivan Gonzaga de Carvalho nasceu no dia 20 de fevereiro de 1951 em João Pessoa (PB). Filho do casal Luiz Gonzaga de Carvalho e Júlia Nogueira da Silva, ele sempre teve o pai como exemplo de vida e honestidade. Poucos relatos existem a respeito da adolescência e juventude de Ivan, mas o certo é que durante o período jovial ele era adepto da causa hip, algo bastante comum para os jovens da época.
Antes de desenvolver as suas funções em solo rondoniense, Ivan trabalhou no Sistema Globo de Rádio em Recife e na Rádio Correio da Paraíba, uma das emissoras mais almejadas por ele. “Foi amor à primeira vista”, disse Ivan Gonzaga ao contar a sua trajetória em uma entrevista concedida com exclusividade à Rádio Interativa FM em setembro de 2006 durante o programa matutino Jornal Interativo, cujo áudio foi gentilmente cedido ao autor.



Ivan relatou durante a entrevista à Interativa que para entrar na Rádio Correio da Paraíba ele teve que “provocar” a direção da emissora tecendo sérias críticas sobre a forma que um determinado programa estava sendo conduzido. O comportamento desafiador acabou lhe transformando em funcionário da emissora de novembro de 1976 a janeiro de 1979. Na ocasião, conforme pensara o diretor, se o “Filho de Dona Júlia” teve coragem de criticar a sua postura, teria que provar que sabia fazer melhor e somente uma oportunidade seria capaz de demonstrar a capacidade do jovem Ivan Gonzaga.
Ivan Gonzaga veio para Rondônia em 1978 atendendo a um convite do empresário Mário Calixto Filho (que dois anos depois fundaria o jornal O Estadão do Norte) para inaugurar a Rádio Eldorado do Brasil. Segundo ele, naquela época as emissoras existentes no então território eram consideradas arcaicas e a nova rádio gostaria de ser uma opção inteligente para o ouvinte. Ivan trabalhou na fundação da Eldorado do Brasil, que, embora funcionasse na freqüência AM, era praticamente uma FM, tendo em vista que possuía em sua grade de programação muita música de qualidade, informações, reportagens especiais e notícias de interesse da população. “Foi um período muito difícil, pois praticamente morava dentro da emissora”, disse ao relembrar as dificuldades encontradas para colocar a emissora em funcionamento.



Em seguida Ivan Gonzaga convidou o amigo Bosco Gouveia para ser responsável pelo departamento de esportes. A parceria foi ótima e a repercussão da rádio junto aos milhares de ouvintes foi imediata. Ivan disse que sempre lutou pela liberdade de comunicação em todos os lugares por onde passou e se destaca pelo pioneirismo implantado em Rondônia. Trata-se da primeira (e talvez a única) transmissão internacional de um jogo envolvendo a Seleção Brasileira. A partida em questão foi Paraguai X Brasil com uma equipe exclusiva ao vivo no país vizinho. As passagens foram doadas pelo governador José Guedes que duvidou que a emissora em que Ivan Gonzaga trabalhava teria equipamentos necessários para garantir que o jogo do Brasil fosse transmitido em tempo real.

Segundo documentos oficiais obtidos pelo autor, Ivan Gonzaga trabalhou ainda na Rádio Caiari de Porto Velho no período de 16 de novembro de 1980 a 31 de julho de 1982. A reportagem não encontrou nenhum registro profissional de Ivan de 1982 até o ano de 1986, quando ele ingressou na Assembleia Legislativa de Rondônia no dia 02 de maio por meio de concurso público. Em todos os locais por onde passou, Gonzaga conquistou grandes amigos com seu jeito sincero de ser, além do amor e do profissionalismo em todas as ações que fez.





Ivan Gonzaga chegou ao município de Jaru no ano de 1990. A vinda dele para a cidade foi atendendo um convite feito por Silvernani Santos e Assis Canuto, que pretendiam fundar uma rádio na cidade com enfoque popular e, por conhecer o trabalho de Ivan, acreditaram que ele tinha o perfil adequado para conduzir a implantação da emissora. Naquela época Jaru possuía apenas Rádio Cidade 94,1 FM, mas devido o grande crescimento existia uma enorme lacuna no meio radiofônico. Contudo, antes de vir para Jaru, Ivan Gonzaga diz que travou uma “briga” com Deus porque ele queria ir para a Califórnia (Estados Unidos), mas, conforme constatado anos depois, a mudança de estado não era um plano divino. O filho de Dona Júlia só entendeu que Deus havia preparado algo para ele em Jaru quando perdeu os seis empregos que possuía em Porto Velho. Nessa ocasião, Ivan constatou que os planos de Deus não podem ser frustrados, independente do que pode pensar o ser humano.
Ivan Gonzaga trabalhou muito para formar a equipe da emissora que estaria prestes a ser inaugurada em Jaru. Ivan fez “testes” com várias pessoas e, conforme dito por ele, sempre foi muito exigente, visando sempre à formação de grandes profissionais. Estava implantada em Jaru a Rádio FM do Povo, uma emissora que veio com o objetivo de possibilitar ao ouvinte múltiplas opções de entretenimento e informação de qualidade. Um dos inúmeros programas mais conhecidos da rádio trata-se do extinto “Jogo Aberto” um programa de credibilidade apresentado por Ivan Gonzaga durante vários anos que, conforme o próprio nome sugere, tinha a democracia em seus pilares, defendendo sempre os anseios da população, mesmo que para isso tivesse que contrariar interesses escusos.
 
Ivan Gonzaga de Carvalho foi batizado no dia 5 de março de 2000 na Igreja Batista Nacional de Jaru após decidir-se estar ao lado de Jesus e sentir-se preparado para descer às águas batismais. O talento de comunicador que Deus lhe deu na área jornalística se revelou em dose dupla: agora ele queria mesmo era anunciar o evangelho de Cristo, conforme descrito na Bíblia Sagrada. A Igreja Batista Nacional de Jaru reconheceu a chamada ministerial que Ivan havia recebido e o consagrou para a função.

Segundo o jornalista José Élcio Moreira, Ivan Gonzaga ocupou durante um bom tempo o cargo de Diretor Artístico da FM do Povo. A função permitia a Ivan ser responsável pela parte musical e da programação da rádio como um todo, enquanto isso, Élcio Moreira era o Diretor Comercial. A parceria trouxe resultados positivos e a audiência da emissora cresceu de forma espetacular. Ivan trabalhou na FM do Povo por muitos anos, criou o programa “Jogo Aberto” e atuou também na criação do “Tribuna do Povo”, um programa que desde a sua estreia teve como objetivo valorizar a população de Jaru e região, ou seja, algo feito pelo povo e para o povo, atendendo assim aos anseios de todos, independente da posição social.


Élcio Moreira citou diversas ações pioneiras realizadas pela FM do Povo em Jaru e que tiveram a participação decisiva do antigo companheiro de trabalho. A primeira exposição agropecuária de Jaru (antiga Expoaja) que teve a transmissão via rádio contou com a participação de Ivan Gonzaga, bem como eventos esportivos realizados no Estádio Municipal Leal Chapelão com o apoio de outras pessoas, dentre elas, o próprio Élcio Moreira e Domingos Viana, ambos auxiliados pela equipe da emissora. “Ivan era uma pessoa de muita responsabilidade, amava fazer rádio, se entregava de corpo e alma à profissão, cobrava compromisso de todos e fazia tudo com amor”, relatou Élcio Moreira ao ser entrevistado pelo autor.

O programa “Jogo Aberto” foi extinto em 2001 e, tempos depois, Ivan Gonzaga recebeu um convite do ex-deputado João da Muleta para se ingressar na Nova Jaru FM que entraria no ar através da freqüência 94,1, que anteriormente pertencera à Rádio Cidade. Com a mudança de emissora, Ivan passou a apresentar um programa jornalístico no horário do meio-dia intitulado “Abrindo o Jogo”. Em pouco tempo a atração estava no gosto popular, graças à sua atuação democrática e da equipe liderada por ele, bem como das pessoas que estavam na direção. Ivan deixou a apresentação do programa no ano de 2006, mas continuou no rádio jaruense por algum tempo fazendo participações especiais em programas evangélicos como o Programa Cristo É Vida, apresentado pela Igreja Batista Nacional de segunda a sexta-feira na FM do Povo e na TV Cidade com transmissão para a região de Jaru. 

Ivan Gonzaga se casou duas vezes e teve quatro filhos. Um deles morreu há aproximadamente dois anos. Ele conheceu a mulher que seria a sua segunda esposa em 2003, quando a mesma trabalhava no antigo supermercado Triângulina. O casamento de Ivan com Reni Soares Dias Carvalho, a “amada dos olhos verdes”, como ele gostava de chamá-la, ocorreu no dia 29 de abril de 2005, após dois anos de namoro. Segundo ela, Ivan era um excelente companheiro e o diálogo era marca registrada na vida do casal. A “amada dos olhos verdes” sempre acompanhava Ivan Gonzaga nos locais em que ele estava em missão evangelística e antes de transmitir a mensagem bíblica, Ivan fazia questão de apresentá-la como sua esposa à igreja, demonstrando sempre a importância da união e da reciprocidade na vida conjugal.

Ivan Gonzaga se formou em Teologia em janeiro de 2008 pelo Seminário Teológico Batista Nacional do Estado de Rondônia, mas a formação apenas confirmou um dom que ele já havia recebido e que utilizava principalmente em benefício do reino de Deus. Todas as pessoas que tiveram a honra de conhecê-lo pessoalmente ou de ouvir as suas mensagens via rádio ou pela televisão são unânimes em dizer o quanto o mesmo contribuiu para enaltecer o nome de Jesus através da pregação da mensagem bíblica. 

O pastor da Igreja Batista Nacional de Jaru, Jersiley Ferreira da Cunha, declarou em entrevista exclusiva ao autor que o Missionário Ivan Gonzaga era uma pessoa honrada e que serviu muito bem a obra de Deus. Ambos eram muito amigos e o pastor Jersiley o via como um grande exemplo. Durante todo o tempo em que esteve a serviço do Reino de Deus, Ivan Gonzaga era carinhoso com todos, visitava os irmãos nas missões e até em outras igrejas dentro e fora do Estado de Rondônia, levando sempre a Palavra de Deus, algo prioritário em sua vida quotidiana.

Ao ser entrevistado pelo Jornal Interativo em setembro de 2006, Ivan confidenciou que saiu das emissoras jaruenses porque os programas jornalísticos não possuíam o seu perfil. Ivan optou por ficar fora do ar a ter que se submeter a determinações de pessoas influentes em virtude de interesses políticos, o que evidencia que ele não aceitava nenhum tipo de pressão.

Em janeiro de 2008 Ivan Gonzaga recebeu o certificado de curso médio em Teologia feito pelo Seminário Batista Nacional do Estado de Rondônia. Segundo a então esposa dele, Reni Soares Dias Carvalho, Ivan possuía uma coleção com 76 Bíblias, sem contar as que foram doadas para as pessoas que precisavam manusear a Palavra, mas que, por um motivo ou outro, não tinham condições. Ivan dedicou boa parte de seus últimos dias na terra para servir a Deus e mesmo estando fora das emissoras de rádio em Jaru, ele arrumava um tempo em sua agenda diária para servir ao Criador. O Programa “Comunicação Gospel” foi uma de suas últimas atrações apresentadas na Rádio Boas Novas de Porto Velho de segunda a sexta-feira e aos domingos na Rádio Interativa FM em Jaru.

A seriedade era algo primordial para Ivan Gonzaga e ele concluía os seus programas jornalísticos aconselhando aos milhares de ouvintes sobre a importância de terem uma vida digna e amar ao próximo como a si mesmo. Ivan Gonzaga de Carvalho não está mais na esfera terrena, mas jamais se esqueça de uma coisa: “Se você agir com dignidade, pode não consertar o mundo, mas de uma coisa tenha certeza: haverá sempre um canalha a menos. Agora não esqueça: Feliz é a nação cujo Deus é o Senhor. Busque este Senhor enquanto se pode achar. E ainda que eu falasse a linguagem dos homens ou a linguagem dos anjos, sem amor eu nada seria”, assim Ivan Gonzaga encerrava o espaço reservado a ele na programação jornalística do rádio em Rondônia.

Ouça a história de Ivan Gonzaga contada por ele mesmo em entrevista ao jornal Interativo da Interativa FM (105.9) de Jaru - Rondônia.

3 comentários:

Ninha disse...

Grande Ivan, saudades eternas de uma voz inconfundivel que não hesitava em dizer a verdade divina para as pessoas. Voz gostosa de ouvir, impressionava gente de todas as idades,
dificil acreditar, mas é preciso aceitar a realidade...estamos sem Ivan!
saudades eternas querido irmão...
Obrigada Elias, pela belíssima homenagem...

Geremias MENDES DE SOUZA disse...

Ao Amigo, Elias Gonçalves Pereira, Gostei muito desse trabalho planejado e elaborado por voce, que mostra verdadeiramente toda a nossa história de Jaru. Sou paranaense, mudei para jaru no ano de 1987 e pode acompanhar 95% da hstória de Jaru, mostrada aqui neste seu BLOG. Ingressei na Polícia Militar de Rondônia no dia 23 de fevereiro de 1987, Fui destacado no Município de Jaru, no mês de junho do mesmo ano. Após 24 anos de serviço prestado a Comunidade Jaruense, eu me aposentei recentemente, no dia 19 de março de 2012, como 1º SARGENTO. Então praticamente como veterano desse município também eu por acaso encontrei esse seu TRABALHO, tendo intitulado como "VIVENDO NOSSA HISTÓRIA", gostei muito e por isso rendo as mnhas sincéras homenágens. Não conheco VC , mas por esse trabalho, sei que vc é uma pessoa muito inteligente e criativo. Parabéns

Elias Gonçalves disse...

Se o senhor ainda mora em Jaru, gostaria de lhe convidar para em breve conhecer o livro VIVENDO NOSSA HISTÓRIA. Caso queira conhecer melhor a obra, envie um e-mail para eliasgpereira@uol.com.br

Postar um comentário

 
;