terça-feira, 22 de novembro de 2011

Vivendo Nossa História: Pato Donald

O Pato Donald é um dos mais conhecidos personagens infantis em todo o mundo

O Pato Donald (em inglês: ‘Donald Duck’) é um personagem de desenhos animados e arte sequencial dos estúdios de Walt Disney, criado em 1934. Donald é um pato branco, de pernas e bico alaranjados, veste sempre uma camisa e quepe de marinheiro. O motivo para isto é que na época em que foi feito, todos os personagens precisavam vestir roupas. Seu nome completo é Donald Fauntleroy Duck.
Alunos que participaram das primeiras formaturas

Alunos felizes com a conquista do primeiro diploma

A voz “grasnada” de Donald foi criada pelo dublador Clarence Nash que até então era apenas um homem vindo da zona rural de Watonga, Oklahoma. Nash tinha o dom natural para imitar animais, inclusive sons de patos. No início dos anos 30, mudou-se para a Califórnia, onde fez locução de propaganda numa rádio. A voz que Nash criou para Donald consistia em falar palavras através de um tipo de “ruído”, feito com o canto da boca e os dentes molares, que lembrava o grasnado de um pato. Após Walt Disney o escutar recitando o poema “Mary Tinha um Carneirinho” (Mary Had a Little Lamb) com sua “voz de pato”, chamou-o para uma audição e imediatamente o contratou, adivinhando que havia escolhido a voz certa para o seu novo personagem, Donald. Nash o dublou pela primeira vez no curta A Galinha Esperta (“The Wise Little Hen”). Nessa animação, além de Donald, há também o Porco Peter (“Peter Pig”) que também fala palavras através de sons que lembram grunidos de porco, além da própria Galinha Esperta que emite cacarejos na pronúncia. Clarence Nash voltou a dublar o pato novamente no desenho “Orphan's Benefit” (traduzido como “Show Para os Órfãos” ou “Em Benefício dos Órfãos”), onde Donald recita novamente o poema que fez com que Walt Disney contratasse Nash. E outro chamado “Little Boy Blue, come blow your horn” (ou “Menininho Triste, toque sua corneta” na dublagem brasileira); este desenho foi feito originalmente em preto e branco em 1934 e refeito em cores mais tarde, no ano de 1941 (As duas versões do curta, no entanto, contaram com o mesmo áudio e as mesmas falas, gravadas em 1934).


Clarence Nash deu voz ao Donald em mais de cem desenhos animados inclusive em outras línguas como português e espanhol, em filmes como: The Three Caballeros e Saludos Amigos (ele teve ajuda de roteiros escritos foneticamente, para que pudesse falar as palavras estrangeiras usando as pronúncias corretas); no caso destes dois filmes, os três dubladores, de Donald, Zé Carioca e Panchito, tiveram que dublar as versões em outras línguas para outros países (no DVD de “Você já Foi a Bahia”, estão presentes as três versões, dos EUA, Brasil e México). A pedido de Walt Disney, Nash também dublou Donald em outras línguas em alguns dos seus curtas de 7 minutos, sendo que nas versões feitas para o Brasil naquela época, o narrador era Aloysio de Oliveira, que inclusive também fez a narração de alguns desenhos em que o Pateta aparece sem falas, por exemplo o curta Como Jogar Golfe (“How to Play Golf”).

Uma curiosidade é que nos clássicos desenhos de cinema em que Huguinho, Zezinho e Luizinho aparecem, todos os três tem a mesma voz, que também é feita por Clarence Nash (porém, mais fina que a de Donald), pois, naquele tempo os três sobrinhos tinham a mesma personalidade, falavam e agiam em sincronia e algumas vezes dizendo frases fragmentadas como: “Olá!” “Tio!” “Donald!” (eles foram os primeiros gêmeos nos desenhos animados a falarem frases fragmentadas entre si, seguidos depois por Pipeye, Pupeye, Poopeye e Peepeye, os sobrinhos quadrigêmeos do Popeye). Em séries produzidas mais recentemente como Duck Tales e TV Quack Pack, os três sobrinhos tem personalidades diferentes uma da outra, e não falam todos com a mesma “voz de pato” de Donald. A pata “Donna Duck” que aparece no curta “Don Donald” em 1937 (e que é como um protótipo da Margarida) também foi dublada por Clarence Nash, mas somente em episódios posteriores a esse. A namorada de Donald ganhou a sua própria voz e recebeu o nome de “Daisy Duck”.

Clarence Nash permaneceu como a única voz do pato nos Estados Unidos até a sua morte em 1985, e, logo após, Donald passou a ser dublado por Tony Anselmo, que foi treinado pelo próprio Nash quando este ainda era vivo; mesmo com Anselmo fazendo uma voz um pouco mais aguda do que a que Donald tinha nos desenhos mais antigos.

Desenhos: Donald fez sua primeira aparição em 9 de Junho de 1934 no episódio The Wise Little Hen (lançado no Brasil com o título de “A Galinha Esperta”) da série Sinfonias Tolas. De lá para cá Donald apareceu em vários desenhos do Mickey, ao lado de personagens como Pateta e Pluto. Mas foi apenas em 1937 que Donald estreou sua própria série animada ao lado de sua amada Margarida. O desenho era Don Donald. Seus sobrinhos Huguinho, Zezinho e Luisinho apareceriam um ano mais tarde, no episódio Os Sobrinhos de Donald.

Fonte utilizada:  Wikipédia

A Escola Pato Donald

A Escola Municipal de Educação Infantil Pato Donald, primeira instituição de educação infantil de Jaru, foi criada em março de 1981. Naquela época o local ainda era um distrito, mas havia uma grande quantidade de crianças que necessitavam de estudar. O estabelecimento de ensino funcionou inicialmente na Rua Rio de Janeiro na esquina com a Ricardo Cantanhêde. Pouco tempo depois, a instituição foi transferida para o local onde funciona atualmente (atrás do antigo prédio do Incra), mas a construção era de madeira.

A primeira diretora da Escola Pato Donald, a professora aposentada Maria Dolores Barroso Aguiar, recebeu o autor para uma conversa franca e forneceu detalhes importantes a respeito do estabelecimento de ensino. Segundo ela, o local onde a instituição começou a funcionar era bem simples, porém aconchegante para a época. Outras educadoras, pioneiras na escola foram Mirian Salete Garcia e Miriam Romero Machado. Atualmente a funcionária que está a mais tempo no local é Lucilene Ugalde da Silva, com vários anos de serviços prestados à educação.

A Escola Pato Donald iniciou o seu funcionamento atendendo cinqüenta crianças de seis anos nos horários matutino e vespertino. Devido à grande procura por vagas, a escola foi ampliada com a construção de quatro salas de aula em um prédio de madeira no ano de 1984. O estabelecimento de ensino funcionou nesse lugar até o ano 2000 com a frente para a Avenida Padre Adolpho Rohl. Em seguida houve uma nova reforma e o prédio de madeira foi demolido. Em seu lugar foi feita uma nova construção de material (tijolos). Várias salas foram construídas e a frente da escola passou a ser do lado da Avenida Rio Branco n.º 1523, Setor 02.

 Durante a obra, a instituição funcionou à Avenida Tiradentes, próximo à Dom Pedro I. Em 2001, o Governo do Estado passou a administração da educação infantil para os municípios. A partir dessa data, a Prefeitura de Jaru, através da Secretaria Municipal de Educação, passou a ser o órgão responsável pela escola para garantir o seu pleno funcionamento.

Como foi a definição do nome Pato Donald?

O processo que definiu o nome da escola foi feito através de uma escolha feita pelos primeiros alunos que nela estudaram através de votação aberta. Inicialmente, estas crianças iriam frequentar uma instituição de educação infantil do projeto Casulo, vinculado à Legião Brasileira de Assistência (LBA) que atendia crianças de 0 a 6 anos de idade e tinha a intenção de proporcionar às mães tempo livre para poder ingressar no mercado de trabalho e, elevar a renda familiar.

Nessa época a instituição passa a funcionar em um prédio locado pela prefeitura, na Rua Florianópolis esquina com a Rua Tiradentes no local onde funcionou a Cooped. A solicitação da comunidade, a compreensão da necessidade e urgência de um estabelecimento educacional fez com que no ano de 2000, a Secretaria Municipal de Educação e Prefeitura Municipal de Jaru, através do decreto de criação 481/GP/00, de 17 de outubro de 2000, conforme publicação do Diário Oficial do Município de Jaru. A Escola Municipal de Educação Infantil Pato Donald é instalada em novo prédio, construído todo em alvenaria, com seis salas de aula amplas e demais dependências funcionando perfeitamente nos turnos, matutino e vespertino. Toda equipe de profissionais foram designadas pela Secretaria Municipal de Educação para trabalhar no referido estabelecimento de ensino.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
;