quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Vivendo Nossa História: Beatriz Mireya


Betriz Mireya com alguns de seus alunos: uma vida à serviço da educação

   Beatriz Mireya Zaconeta Nuñes nasceu em 22 de maio de 1973 na cidade boliviana de Guayaramerim. Filha de Francisco Nuñes Reges e Beatriz Zagoneta Arjavivi de Nuñes se naturalizou brasileira no ano de 1985. Ela cursou de 1.ª a 3.ª Séries na Escola Nove de Abril existente na cidade de Guayaramerim de 1979 a 1981. O estudo de 4.ª e 5.ª Séries foi cursado na Escola Fiscal Mista Mejilhons existente na mesma cidade e país.

A segunda etapa do Ensino Fundamental foi cursada por Beatriz Mireya já no Brasil. A partir da 6.ª Série e até o 2.º Grau (atualmente denominado como Ensino Médio), ela estudou na Escola de 1.º e 2.º Graus Paulo Saldanha, em Guajará Mirim (Rondônia), concluindo a presente etapa em 1988.

Em 1989 Beatriz Mireya veio para Jaru e continuou seus estudos na Escola Estadual Plácido de Castro fazendo o saudoso curso de Magistério. Nessa época, segundo informações, Beatriz morava com o seu primo Yuiz Gastou Hinojosa Nuñes que trabalhava no Hospital Geral de Jaru. Durante esse período ela conheceu Geneci Celso de Lima. Após um namoro de nove meses, decidiram se casar e no dia 27 de outubro de 1989 selaram a união matrimonial. Conforme relatado por Geneci, Beatriz Mireya tinha muitas qualidades. Após o casamento, passou a se chamar Beatriz Mireya Zaconeta Nuñes Lima.

Durante o ano de 1991, Beatriz Mireya realizou um concurso público para a função de Professora Classe Única para a zona rural do município de Jaru. Graças aos conhecimentos que possuía, foi aprovada e assumiu inicialmente a função de professora na Escola Araguaçu que existia à Linha 612, Km 12. Ela foi beneficiada por estar cursando o Magistério e em seguida foi lotada no Centro de Assistência ao Menor (Ceam I – que depois se transformaria em Escola Beatriz Mireya), no Setor 04, local onde lecionou para crianças de zero a seis anos.

A conclusão do Magistério foi a realização de um sonho para Beatriz Mireya. O então esposo Geneci Celso de Lima foi o padrinho da turma participando dessa importante etapa na vida da jovem professora. Porém, em 1992, eles se separaram e Beatriz voltou a morar por um pequeno espaço de tempo com o primo Yuiz, decidindo em seguida trilhar o seu caminho sozinha.

Beatriz Mireya foi assassinada em 06 de novembro de 1993. Investigações feitas à época do crime apontaram o ex-namorado dela como suspeito de ser o responsável pela morte, ocasionada possivelmente por ciúmes.

A Escola Beatriz Mireya


A Escola Municipal de Educação Infantil e Fundamental Beatriz Mireya está localizada à Rua Osvaldo Cruz s/n, setor 4, (Antigo CEAM I) na área urbana  de Jaru e foi criada através do decreto municipal nº 3.466/GP/03, de 24 de março de 2003. A escola começou a funcionar atendendo a uma clientela composta de crianças de 0 a 6 anos. O primeiro decreto de Criação da instituição é datado do ano 2000 e a denominava como Escola Beatriz Mireya Zaconeta Nuñes, porém o decreto feito em 2003 abreviou o nome para somente Escola Beatriz Mireya. Atualmente a escola conta com alunos do Maternal ao 5.º Ano.

A escola baseia-se nos princípios de liberdade de expressão, condições para o desenvolvimento do aluno; valorização da família, como um agente co-participativo do processo educativo, e garantia de uma educação de qualidade. A instituição procura-se evidenciar uma linha sócio-interacionista, oferecendo uma educação que promova o aperfeiçoamento individual e coletivo, atendendo os diversos aspectos do desenvolvimento humano. A escola, ainda procura integrar o aluno a família ao seu meio, através de métodos e soluções, tentando resolver os problemas relacionados ao cotidiano. 

A missão do estabelecimento de ensino é garantir o acesso e permanência dos alunos no estabelecimento de ensino, oferecendo-lhes uma educação de qualidade, concretizando-se sobre o exercício da cidadania, valorização da infância para a construção do adulto consciente e capaz de agir na transformação da sociedade. 






Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
;